Arquivo da categoria: cinema

The Free Spirit

A revista i-D fez um editorial com Arizona Muse bem no clima do filme “True Grit” (Bravura Indômita).

Fizeram até um trailerzinho do photoshoot:

Trailer e foto do filme:

Photoshoot fotos: Free People Blog

Anúncios

Cisne Negro

Atenção: pode conter spoilers!

Cisne Negro (Black Swan), com Natalie Portman, Vincent Cassel, Mila Kunis*.

Ia colocar esse filme no meio da lista das “Próximas Estreias”, mas me perdi no meio da pesquisa, lendo tudo que aparecia e vendo todos os trailers e clips do filme. Acabei descobrindo um monte de coisa mais interessante do que uma simples sinopse, então abri pra um post completo.

Pra começo de conversa, o diretor é Darren Aronofsky. Ele por acaso escreveu e dirigiu Pi. E por acaso também escreveu o roteiro e dirigiu Réquiem para um Sonho. Por aí já dá pra ter uma ideia do que se tem pela frente.

A história básica do filme é que Nina (Natalie Portman) é uma bailarina em uma companhia de dança de Nova York. Sua vida é consumida pela dança e pelos treinos e como se não bastasse, e ela mora com sua obsessiva mãe – que foi uma bailarina. Nina consegue o papel principal no Lago dos Cisnes, mas Lily (Mila Kunis), também impressiona o diretor. O Lago dos Cisnes precisa de uma pessoa que possa interpretar tanto a inocência e graça do Cisne Branco quanto a malícia e sensualidade do Cisne Negro. Nina encaixa perfeitamente no papel de Cisne Branco, enquanto Lily é a personificação do Cisne Negro. Para não perder o papel, Nina entra cada vez mais em contato com seu lado negro, o que aos pouco a transforma na vida real.

O balé Lago dos Cisnes foi composto por Tchaikovsky entre 1875 e 1876. Existem variações da história que é contada em 4 atos, eis uma delas: o príncipe Siegfried é obrigado a escolher uma esposa em sua festa de aniversário. Chateado porque não vai se casar por amor, ele foge pra floresta, onde encontra um lago com cisnes brancos. Decide caçá-los, mas quando vai atirar o arco, percebe que  um dos cisnes está se transformando numa mulher, Odette. Ele descobre que ela foi amaldiçoada por um mago de um reino vizinho e que passa os dias transformada em cisne, mas volta a ser humana à noite. Ele se apaixona por ela e volta à festa pra anunciá-la então como noiva e assim quebrar o encanto. O mago, que perderia os poderes caso isso acontecesse, entra na festa junto com sua filha, Odile, transformada através de magia em Odette, mas vestida de preto. O príncipe anuncia seu amor e o noivado, e, tarde demais, percebe seu erro. Ele volta ao lago e, como o encanto não foi quebrado e eles não podem ficar juntos, se afogam no lago.

No filme, acho que a história é um pouco diferente.

Enquanto o figurino do filme é assinado por Amy Westcott, o figurino do balé foi criado pelas irmãs Kate e Laura Mulleavy, da Rodarte. Amy usou elementos do balé nas peças de todo o filme, de forma que tudo estivesse interligado enquanto as irmãs Mulleavy deram uma atualizada no visual da dança.

“O trabalho que tivemos foi reconceitualizar e criar o figurino para o Lago dos Cisnes, que é um balé clássico, mas fazer de uma forma que iria encaixar no mundo do filme.” – Kate Mulleavy

“É meio que a mantendo em um estado infantil. Suas cores básicas foram branco, cinza e rosa. Pegamos pesado no rosa e fomos diminuindo no final. Tem um momento onde ela veste meia-calça preta em vez da rosa, e isso é aquela ruptura quando ela meio que está do outro lado da cerca.” – Amy Westcott

“A última linha [da Rodarte], outono de 2010, acho, foi bastante ‘inspirada em abutres’. Eles tinham esse monte de penas negras e coisas como essa… essa foi a linha delas, mas pra nós elas criaram novas coisas, nós colaboramos o tempo todo de um modo mais tradicional de montar os tutus, mas a linha delas foi tão interessante, já foi meio que inspirada em pássaros! Darren [o diretor] e eu trabalhamos com elas, então elas revigoraram os figurinos, o que foi ótimo. Os corpetes foram criados por um formidável designer de balé chamado Jack Brown e então a Rodarte acrescentou peças à eles para fazê-los funcionar com os cisnes negros e brancos. Mas para os principais, elas refizeram completamente os figurinos a partir do zero por conta própria. Foram trajes de balé completamente funcionais.” – Amy Westcott

“Trabalhei junto com Yumiko [uma bailarina e designer de roupas de balé] porque tínhamos muitas peças de uso diário, para as personagens de Natalie e Mila. Tínhamos uma paleta de quatro cores bem estrita: a maioria de preto, cinza, branco e rosa. (…) Passamos por seu catálogo e os collants faziam parte da linha mas nós trocamos as cores e os tecidos. (…) E foi também importante pra mim, manter o realismo. Você não quer reinventar completamente a roda.” – Amy Westcott

“Foi quase cliché no sentido de escolher rosa para Nina e cinza para Lily. Então trabalhamos cuidadosamente em um pouco de cinza em Nina e lentamente incluímos um pouco de rosa em Lily, e no final do filme, Nina usava um pouco de preto e era mais preto e cinza – ela quase perde o rosa – e Lily estava com um pouco de branco com cinza, ela não clareia. Lentamente, enquanto o caráter de Nina se desvenda, suas cores se tornam escuras.” – Amy Westcott

Agora é esperar dia 4 de fevereiro, a data de estreia do filme no Brasil (segundo o IMDb).

(*) Mila Kunis era a Jackie do “That 70’s Show” e é a matéria de capa da Nylon de dezembro.

Fontes: Imdb, The Ballet Bag, The Style Rookie

Próximas estreias

14/1/2011:

Burlesque, com Cher, Christina Aguilera, Kristen Bell (you know you love me!), Stanley Tucci, Cam Gigandet

Sinopse: Uma garota do interior vai para Los Angeles e se empolga com a ideia de trabalhar numa boate burlesca. Pelo trailer, lembra muito “Chicago“, com cenas de dança e tal.

Uma curiosidade que eu achei legal (e totalmente bizarra) é que o escritor e diretor Steve Antin é também, por acaso, aquele filho chato do homem que tenta derrubar a casa dos Goonies! O Troy, que tá sentado na privada quando os Goonies explodem os canos hahahaha!

“(…) Burlesco faz parte da categoria estética grotesca, sendo uma representação teatral ou dança. Representação de caráter exagerado, parodiando temas dramáticos com alto teor farsesco, esta forma cômica trata de personagens extravagantes e bufonas. (…)” Trecho retirado da Wikipedia.

Estreou em 10/9 nos EUA, ainda sem data no Brasil:

The Romantics, com Katie Holmes, Anna Paquin, Josh Duhamel, Malin Åkerman (quase irreconhecível de perucão preto em “Watchmen“), Adam Brody e Elijah Wood.

Sinopse: Sete amigos se reúnem para o casamento de dois deles. Começam a acontecer problemas porque a dama de honra já tinha brigado com a noiva por causa do noivo. A própria escritora dirigiu o filme.

Estreou em 10/11 nos EUA, ainda sem data no Brasil:

Uma manhã gloriosa, com Rachel McAdams, Harrison Ford, Diane Keaton e Jeff Goldblum. O diretor é Roger Michell, que dirigiu “Um Lugar Chamado Notting Hill”. A escritora é a que escreveu “Vestida para casar” e o roteiro de “O Diabo veste Prada”.

Sinopse: Uma produtora de TV aceita o desafio de renovar um programa matutino usando de apresentadores “inimigos”.

Obs.: Datas segundo o site IMDb.

Cinema, moda, fantasia, sonho, inspiração…

“Mas cinema e TV oferecem sonho e fantasia em forma de moda – ou pelo menos deveria ser assim. E quem tá no cinema ou na TV devia ser obrigada a entregar pra gente o inalcançável, o extraordinário, o que só quem é desse mundo de sonho pode usar.”

Tá lá no Oficina de Estilo, clica pra ler completo!

Próximas estreias

Tenho comigo uma lista de “filmes para ver” que inclui todo tipo de filme, baseada em qualquer motivo que me inspire, desde a sinopse interessante, atores/atrizes/diretores que gosto, indicação de alguém ou mesmo um poster legal. Baseada nessa lista, vou colocar aqui alguns dos filmes que me chamaram atenção e que estreiam por agora. Com vocês, as próximas estreias!

Dia 10/9

Going the Distance, com Drew Barrymore (amo!), Justin Long (aquele carinha do “He’s not that into you/Ele não está tão afim de você”), Christina Applegate.

Sinopse: Os dois se conhecem, saem juntos, mas ela vai morar longe, e agora?! :P

Dia 30/9

The Runaways, com Kristen Stewart (Crepúsculo etc e tal, mas eu gosto de lembrar dela naquele “Quarto do Pânico” e de um filme meio obscuro e tenso que chama “O Silêncio de Melinda”), Dakota Fanning (fofa demais!), Michael Shannon, Stella Maeve, Scout Taylor-Compton

Sinopse: Basicamente a história da banda Runaways.

Dia 1º/10

Eat, Pray, Love, com Julia Roberts, Billy Crudup, Viola Davis, James Franco

Sinopse: Mulher realiza jornada através de três países: Itália, Indonésia e India.

Esse eu confesso que já tinha ouvido falar do livro e nunca me interessou, mas assim que vi o trailer já corri pra comprar o livro! Fiquei realmente muito curiosa.

Obs.: As datas foram tiradas do site IMDb.

Somewhere

Saiu o trailer do novo filme de Sofia Coppola, Somewhere, com várias cenas e nenhuma fala:

O poster também foi divulgado:

Segundo o IMDb, fazem parte do elenco:

A data de estreia no Brasil ainda não foi definida.

Ainda sobre a Sofia, ela dirigiu há um tempo atrás esse comercial do perfume Miss Dior Chérie.

É impressionante o toque extremamente feminino que ela adiciona aos seus trabalhos!

Cinema e Moda por aí

Alguns textos interessantes sobre Cinema, Moda e sua interseção.

Ensinamentos de outrora com Arianne Phillips, Oficina de Estilo

“Se o objetivo é aparecer, brilhar no palco, ela faz o palco incendiar – tipo Madonna, né? Se o objetivo é criar um personagem discreto, que não pode ser muito “cheguei” na tela, ela consegue fazer também, e sem deixar pra trás os mínimos detalhes.”

A roupa comunicando em “Eden à l’Ouest”, JURA? tá na moda!

“O interessante é que a narrativa do filme vai sendo construída e pontuada pelo vestuário masculino do protagonista. Desde o início o seu modo de presença naquela sociedade é marcado pela linguagem não verbal, com ênfase nas roupas que usa.”


Oscar 2010, Melhor figurino

O vencedor de Melhor Figurino do Oscar desse ano, como já esperado por muitos, foi o filme “The Young Victoria”.

Sinopse

Biografia da Rainha Vitória de Inglaterra que assumiu o trono com apenas 18 anos e lá se manteve até falecer, aos 80 anos. O filme conta como foi a vida da Rainha, destacando os primeiros anos do reinado que foram especialmente turbulentos, e a sua relação com o Príncipe Alberto, que vem agravar a situação.

Algumas fotos:

Os outros indicados, foram:

Brilho de Uma Paixão (Bright Star)


Em 1818, em Londres, inicia-se uma história de amor entre o poeta John Keats e a jovem Fanny Brawne. O relacionamento dura apenas 3 anos, interrompido pela prematura morte de Keats.

Coco Antes de Chanel (Coco avant Chanel)


Baseado na história da famosa estilista francesa Gabrielle “Coco” Chanel, contando desde sua infância pobre até a criação de seu império da indústria da moda.

O Mundo Imaginário de Dr. Parnassus (The Imaginarium of Dr. Parnassus)


Dr. Parnassus é um imortal contador de histórias que possui um teatro itinerante. Sua imortalidade veio através de um pacto com o demônio e em troca deveria entregar seu primeiro filho ou filha após o aniversário de 16 anos. Sua primeira filha está prestes a atingir tal idade, então, Dr. Parnassus renegocia o pacto.

Nine


O musical-romance norte-americano conta sobre Guido Contini, um cineasta que luta para ter harmonia em sua vida pessoal e profissional, às voltas com sua esposa, sua amante e sua mãe. Filme baseado no musical Nine e inspirado no filme 8½, de Federico Fellini.