Arquivo da tag: cisne negro

Cisne Negro

Atenção: pode conter spoilers!

Cisne Negro (Black Swan), com Natalie Portman, Vincent Cassel, Mila Kunis*.

Ia colocar esse filme no meio da lista das “Próximas Estreias”, mas me perdi no meio da pesquisa, lendo tudo que aparecia e vendo todos os trailers e clips do filme. Acabei descobrindo um monte de coisa mais interessante do que uma simples sinopse, então abri pra um post completo.

Pra começo de conversa, o diretor é Darren Aronofsky. Ele por acaso escreveu e dirigiu Pi. E por acaso também escreveu o roteiro e dirigiu Réquiem para um Sonho. Por aí já dá pra ter uma ideia do que se tem pela frente.

A história básica do filme é que Nina (Natalie Portman) é uma bailarina em uma companhia de dança de Nova York. Sua vida é consumida pela dança e pelos treinos e como se não bastasse, e ela mora com sua obsessiva mãe – que foi uma bailarina. Nina consegue o papel principal no Lago dos Cisnes, mas Lily (Mila Kunis), também impressiona o diretor. O Lago dos Cisnes precisa de uma pessoa que possa interpretar tanto a inocência e graça do Cisne Branco quanto a malícia e sensualidade do Cisne Negro. Nina encaixa perfeitamente no papel de Cisne Branco, enquanto Lily é a personificação do Cisne Negro. Para não perder o papel, Nina entra cada vez mais em contato com seu lado negro, o que aos pouco a transforma na vida real.

O balé Lago dos Cisnes foi composto por Tchaikovsky entre 1875 e 1876. Existem variações da história que é contada em 4 atos, eis uma delas: o príncipe Siegfried é obrigado a escolher uma esposa em sua festa de aniversário. Chateado porque não vai se casar por amor, ele foge pra floresta, onde encontra um lago com cisnes brancos. Decide caçá-los, mas quando vai atirar o arco, percebe que  um dos cisnes está se transformando numa mulher, Odette. Ele descobre que ela foi amaldiçoada por um mago de um reino vizinho e que passa os dias transformada em cisne, mas volta a ser humana à noite. Ele se apaixona por ela e volta à festa pra anunciá-la então como noiva e assim quebrar o encanto. O mago, que perderia os poderes caso isso acontecesse, entra na festa junto com sua filha, Odile, transformada através de magia em Odette, mas vestida de preto. O príncipe anuncia seu amor e o noivado, e, tarde demais, percebe seu erro. Ele volta ao lago e, como o encanto não foi quebrado e eles não podem ficar juntos, se afogam no lago.

No filme, acho que a história é um pouco diferente.

Enquanto o figurino do filme é assinado por Amy Westcott, o figurino do balé foi criado pelas irmãs Kate e Laura Mulleavy, da Rodarte. Amy usou elementos do balé nas peças de todo o filme, de forma que tudo estivesse interligado enquanto as irmãs Mulleavy deram uma atualizada no visual da dança.

“O trabalho que tivemos foi reconceitualizar e criar o figurino para o Lago dos Cisnes, que é um balé clássico, mas fazer de uma forma que iria encaixar no mundo do filme.” – Kate Mulleavy

“É meio que a mantendo em um estado infantil. Suas cores básicas foram branco, cinza e rosa. Pegamos pesado no rosa e fomos diminuindo no final. Tem um momento onde ela veste meia-calça preta em vez da rosa, e isso é aquela ruptura quando ela meio que está do outro lado da cerca.” – Amy Westcott

“A última linha [da Rodarte], outono de 2010, acho, foi bastante ‘inspirada em abutres’. Eles tinham esse monte de penas negras e coisas como essa… essa foi a linha delas, mas pra nós elas criaram novas coisas, nós colaboramos o tempo todo de um modo mais tradicional de montar os tutus, mas a linha delas foi tão interessante, já foi meio que inspirada em pássaros! Darren [o diretor] e eu trabalhamos com elas, então elas revigoraram os figurinos, o que foi ótimo. Os corpetes foram criados por um formidável designer de balé chamado Jack Brown e então a Rodarte acrescentou peças à eles para fazê-los funcionar com os cisnes negros e brancos. Mas para os principais, elas refizeram completamente os figurinos a partir do zero por conta própria. Foram trajes de balé completamente funcionais.” – Amy Westcott

“Trabalhei junto com Yumiko [uma bailarina e designer de roupas de balé] porque tínhamos muitas peças de uso diário, para as personagens de Natalie e Mila. Tínhamos uma paleta de quatro cores bem estrita: a maioria de preto, cinza, branco e rosa. (…) Passamos por seu catálogo e os collants faziam parte da linha mas nós trocamos as cores e os tecidos. (…) E foi também importante pra mim, manter o realismo. Você não quer reinventar completamente a roda.” – Amy Westcott

“Foi quase cliché no sentido de escolher rosa para Nina e cinza para Lily. Então trabalhamos cuidadosamente em um pouco de cinza em Nina e lentamente incluímos um pouco de rosa em Lily, e no final do filme, Nina usava um pouco de preto e era mais preto e cinza – ela quase perde o rosa – e Lily estava com um pouco de branco com cinza, ela não clareia. Lentamente, enquanto o caráter de Nina se desvenda, suas cores se tornam escuras.” – Amy Westcott

Agora é esperar dia 4 de fevereiro, a data de estreia do filme no Brasil (segundo o IMDb).

(*) Mila Kunis era a Jackie do “That 70’s Show” e é a matéria de capa da Nylon de dezembro.

Fontes: Imdb, The Ballet Bag, The Style Rookie